quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Dando para o melhor aluno do colegio

Eu acho quue quando a  gente vai se descobrir, falar de meninas,das gostosas, sempre são com nosso amigos,vizinhos ou os famosos priminhos  heheee e  por isso desde pequeno brincava sempre com meus primos. 
Eu na época dos hormônios aparecendo no corpo Sempre rolava aquelas safadezas de moleque, mas nunca chegamos a transar de verdade nesse época, só vim a bater punheta massa  com meu primo quando completamos uns 13 para 14 anos , O máximo que fiz, foram alguns boquetes quando iamos dormir na casa dele, mas depois que fomos crescendo paramos com as brincadeiras.

Anos depois de um tempo, eu já tava com uma namoradinha, uma gostosinha do bairro em que muito moleques queria ficar com ela,nem que fosse só para beijar-la, e  eu estava com essa sorte de namorar a mais gostosa do bairro e acho que uns 15 anos meu lado bissexual voltou a acordar e quem fez isso foi um colega de classa moreno que estudava comigo no ensino fundamental  bem pertinho daqui de casa. O nome dele era luzinho, um menino legal, estudioso ,muito cranio em matermatica, fisica,quimica,mas se perdia em portugues em que era minha area que mais gostava, cerca de 16 anos, negro de 1,72m de altura, 85kg, ombros largos, todo grossinho e eramos de turma diferentes sendo do mesmo ano adorava bater papo com vários alunos durante intervalo  e foi assim que ele ficou sabendo que eu também me dava bem na materia de português ou as vezes quando ele ficava de dias. Como sempre tinha saudade dele ia lá conversar com ele, ia lá e ele sempre perguntando de namoradas e tal.

 Eu e meus amigos passávamos por essa segunda entrada sempre que para irmos a uma ginásio de futsal que ficava perto do ministério ou para fumarmos escondidos. 

Um dia, fomos a um baile de carnaval nesse ginásio e voltamos já quase amanhecendo, passei pela entrada da porta que dava acesso a saida e lá estava o luizinho  naquele dia. Como sempre, eu e meus amigos paramos para conversarmos um pouco com ele e aproveitamos para beber mais um pouco, já que ainda tinhamos um pouco de dinheiro sempre tinha um gelinho  sempre conseguia quando queríamos beber escondido. Depois de um tempinho falamos que íamos dormir, pois já estava ficando claro acabei ficando por último do grupo e quando todos os meus amigos estavam de costas para nós, sinto luizinho me abraçando por trás, me dando uma tremenda encochada. Senti um volume na minha bunda, era o pau dele bem duro e me assustei e falei:

_O que é isso?

Me livrei dele, antes que meus amigos percebessem alguma coisa e saí correndo sem olhar para trás. 

Já em casa, fiquei pensando espantado, ele sempre foi muito respeitador com todos e nunca ouvi nenhuma qualquer tipo de comentário sobre dele. Aquilo ficou na minha cabeça, mas pensei que não podia deixar acontecer nada, principalmente porque ele era amigo de todos os meus amigos e trabalhava perto de onde eu morava. Era um risco e alguém poderia acabar descobrindo. 


Uma certa noite, fomos ao ginásio para uma peladinha noturna e resolvi tomar banho lá mesmo, para minha menor sorte, meus amigos saíram antes de mim e me deixaram com outra turma que estava chegando para jogar bola, já eram 10 horas da noite, como não tinha mais o que fazer resolvi ir embora sozinho mesmo.
Quando estava quase chegando perto da casa do luizinho, uns moleques tentaram me assaltar, mas saí correndo e bati na casa dele pedindo  socorro ;
De pronto ele  abriu o portão com o cassetete na mão, já correndo atrás dos moleques, que fugiram correndo. 
Ainda assustado, resolvi esperar ali antes de ir pra casa, pois os moleques podiam estar de tocaia. Começamos a conversar com el me perguntou:

_Pòrque você não aparece mais para conversarmos?
Eu: _Estou meio sem tempo por causa do colégio. 
Ele:_Será que você não gostou do que aconteceu no outro dia?
Eu:_Não, não tem nada a ver e gosto de conversar com você!

Nisso pairou um silêncio e ele emendou:

_Mas você pensou no que aconteceu?

Fui sincero e falei:

_Sim, mas não quero que aconteça nada, por que você é amigo dos meus amigos e se alguém acabar descobrindo vai ser ruim pra mim. 

Eu tinha o maior cuidado com a minha reputação

Confirmei que apenas chupei meus primos, mas foi só brincadeira de criança. 
Na hora que falei isso, notei que a calça dele estufou e fiquei imóvel olhando para o volume gigantesco pra mim. 
Ele perguntou o que fazíamos e disse que eu fiz apenas alguns boquetes e uns sarros. Perguntou então se o pau do meu primo era igual ao dele, abriu o ziper da calça e sacou um pinto moreno, grosso e suculento. 
Estávamos nós dois ali naquela casa sozinhos ,pois os pais deles trabalhavam pela noite em banco na area financeira em off  e so chegando pela manha e ele com aquele pau preto no corpo e a cabeça na minha frente, bem grosso e grande. 
Fiquei espasmo olhando ele começar a mexer naquela cobra morena. 
Ele me pediu para tocar e eu meio que hipnotizado, peguei aquela coisa grande, grossa e quente. 

Ele pediu para que eu tocasse uma punheta. 

Comecei a punheta e aquilo gigantesco para meus padrões na época, acho que pelo menos uns 22 cm, ele começou a gemer baixinho, de repente me puxou para ele e me deu um abraço, eu estava sentindo o cheiro daquele macho gostoso, estava empresado naquela sua barriguinha que desde de adolescente quando vi pela primeira vez no colegio desejei ele ,eu era fã e logo abaixo estava tocando no seu cacete que não poderia mais mentir pra mim, sempre desejei. 
Ele me apertou em seu corpo com carinho e me deu beijo quente na boca, enfiando a língua na minha boca, fiquei com receio no começo, mas como ele não me soltou, acabei me entregando aquela situação.

Quando percebi, estava sentando de pernas abertas em seu colo e ele já tava chupando meu pescoço e orelha, me dando arrepios de tesão. Apertava minha bunda esfregando. Ele então socou sua mão no meu calção e com as pontas dos dedos começou a brincar com meu cuzinho que já estava piscando. 

Me soltou, olhou nos meus olhos e disse:

_Preciso de uma putinha na minha vida, preciso dar meu cacete e meu leitinho a alguém. Deixa eu te ensinar tudo sobre sexo ?
Eu aceitei e ele me levou pra para quarto dele . 
Tinha uma cama boxe .Dvd,quarto completo, era um local escuro, mas bem limpo, com uma TV e um DVD onde eles assistiam filme e comiam. 
Entramos e foi tirando o pau para fora novamente, pediu para continuar com a punheta, já me agarrando e me beijando novamente, fiquei molinho de tesão, por aquele negro enorme me agarrando. 
Depois de nos beijarmos bastante, começou a forçar meus ombros para baixo, pedindo para eu mostrar como eu fazia com meus primos. 
Fui abaixando e quando fiquei frente a frente com aquele cacetão, olhei para cima e disse:

- Eita , isso não vai caber na minha boca!
Ele: Tente, você não quer ser meu puto minha esposinha. 

Abri bem a boca e só entrou a cabeça. Aquele gosto de pau foi me deixando louco de tesão e fui tentando chupar tudo. 

Eu fui sugando gostoso, chupando a cabecinha do cacete daquele cara gostoso, chupei o saco daquele moreno e saber que ele era hetero até então e mais um tesão para mim. Chupei por uns 10 minutos enquanto ele gemia, percebi que ele estava quase gozando e ele parou, pediu para ver minha bundinha, tirei meu calça e me virei pra ele, então ele falou mordendo os lábios:

- Putinho ,eu putinho , isso é que é uma bunda gostosa, eu quero você agora!

E assim ele me puxou pra trás e caiu de língua no meu cusinho ainda virgem, ele chupou bastante, enfiou um dedo, colocou a língua novamente, ficava revesando os dois, ele cuspia me cu e enfiava o dedo, era maravilhoso.

Eu pedi pra ele parar naquilo, que eu não suportaria dar meu cu a ele. Ele sorriu e disse:

_Não se preocupe e confie em mim!

Ele então me levou pra uma mesa mesa que tinha no quarto  e fez eu apoiar as mãos nela, deixando minha bunda bem exposta. Ele deu umas tapinhas. 
Nossa, soltei um gemido e ele se animou enfiando cada vez mais fundo sua lingua no meu cuzinho estava ficando muito gostoso.
 Ele tentou colocar seu cacete no meu cu, mas não conseguia encaixar, eu até queria, mas não tinha apoio, não entrava.

Ele então me jogou na cama, abriu minhas pernas, lambuzou mais uma vez meu cusinho e dizendo putaria para minha foi pincelando meu cusinho com sua pica enorme, ele colocou todo o seu peso por cima de mim, aquela barriga gostosa e que eu era doido estava em minhas costas, ele então mirou seu cacete no meu cusinho, começou a morder meu pescoço. No incio não entrava de forma alguma, ele tentava, tentava e nada, até que ele lembrou que tinha uma especie de óleo para o cabelo em sua mochila, ele colocou em meu cusinho aquele óleo cheiroso e foi enfiando centímetro por centímetro do seu cacete no meu cu até chegar até sentir seu saco em minhas pernas.
 Era uma dor muito forte, tive vontade de chorar, mas estava muito gostoso e eu estava gozando sem pegar no meu pau. Era muito tesão.

Não me deixando escapar daquele jumentona minha bunda e começou a forçar, me causando mais muita dor. 
Eu queria gritar, mas ele tapou minha boca e começou a fazer um entra e sai no meu cuzinho, que acabou se acostumando e já tava começando a sentir prazer e gemia muito. Era delicioso e estando por cima de mim eu tinha ainda mais tesão.

Ele parava para me dizer que a partir daquele dia eu seria realmente sua puta. Ele parou e se ajeitou novamente atrás de mim, ele era bem carinhoso, dizia que se sentisse dor avisasse que ele parava na hora. 

Metia mais e mais, com como se fosse um verdadeiro professor do sexo e com carinho, mesmo doendo um pouco ele ia metendo e quando via que eu ia reclamar de dor ou desconforto parava e tirava um pouquinho.
 Ele me virava e me beijava loucamente, me colocava de ladinho, abria minha pernas e metia em meu cusinho enquanto me beijava.

Foi brincando com meu cusinho e fazendo esses movimentos onde eu ia sentindo seus pentelhos na minha bunda. 

Nossa não acreditava que aquela pica enorme tinha entrado toda no meu cuzinho virgem. 

Ele me colocou de quatro no colchão, se posicionou atrás de mim e então começou a fazer movimentos de entra e sai devagar e foi aumentando cada vez mais rápido me deixando totalmente mole naquele colchão. 
Sentindo aquele moreno esfolar meu rabo que ainda era virgem, mas agora estava sendo arrombando e xingado. Ele me chama de cachorro  gostoso e puto safado. 
Que eu agora iria querer viver no colinho dele. quando ele quisesse se não iria espalhar para todos da rua que eu dei em cima dele 
De repente ele dá um gemido muito forte e sinto uma coisa quente por dentro de mim. Ele foi batizando meu cusinho com muita porra. Ele me jogou mais um vez na cama, só que agora virado para cima e ele caiu por cima de mim todo melado de porra e foi me beijando bastante, até que eu gozei sujando ele todo com minha porra.Deposi me levantei ele mudou de pensamento como se etsivesse arrependido , nao disse nenhuma palavra, apenas indicou o banheiro onde eu fiz z higiene ,me vesti e fui embora , e asism dei meu cuzinho para ele,

PARA PARTICIPAR DO GRUPO DO WHATSAAP  ENTRE AQUI  


1°Veja também mais videos de webcam de gatinhos batendo punnheta em dupla fazendo mão amiga clicando AQUI

2° veja também  na Seção de contos eróticos veridicos contados por nosso leitores clicando AQUI

3º veja também  um blog dedicado sobre masturbação,dicas,forum,informaçoes e comportamento adolescente clicando AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário